Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]
quarta-feira , setembro 26 2018
Últimas Notícias

Reserva Federal dos EUA sofreu 51 fugas de informação

Entre 2012 e 2016, o banco central do país teve 54 incidentes de acesso não autorizado e vários casos de ciberespionagem.

A Reserva Federal dos Estados Unidos (FED, sigla em inglês), sistema central de bancos do país, teve 51 violações de cibersegurança entre 2011 e 2015, cinco das quais atribuídas a espionagem. As informações foram obtidas pela agência de notícias Reuters através de uma solicitação de informação, enquadrada na lei “Freedom of Information Act”, ao conselho de governadores da instituição.

A instituição classificou quatros dos incidentes em 2012 como espionagem. Entre esse ano e 2016, a instituição em Washington reportou 81 incidentes de códigos maliciosos, 54 casos de acesso não autorizado e 12 casos de uso inapropriado de rede ou computadores.

“O nosso programa de segurança e métodos para detectar e combater ataques são robustos. As nossas operações críticas nunca foram afectadas”, explicou um representante da FED por email.

No início de 2016, cibercriminosos conseguiram roubar 81 milhões de dólares através de uma ofensiva ao banco central do Bangladesh. As investidas contra o banco americano revelam uma tendência para haver ciberataques a instituições bancárias, sublinham especialistas em segurança.

Ao mesmo tempo não é surpreendente que tenham sido encontradas vulnerabilidades no sistema americano durante o período e que a ciberespionagem possa estar envolvida, sublinhou Eric O’Neil, especialista em segurança nacional da CarbonBlack.

Obter informação classificada e inteligência económica da FED pode melhorar uma economia, diz  Eric O’Neil (CarbonBlack).

O sistema conta com informações sobre as políticas económicas e monetárias do governo americano, e decisões iminentes, observa O’Neil, ex-especialista em cibersegurança e contra-espionagem do FBI. Outras nações poderiam espiar a FED para ter uma noção das mudanças políticas americanas, disse.

“A FED é uma verdadeira mina de ouro para a espionagem económica”, acrescentou O’Neil. Atacar o banco central pode não parecer “tão atraente como roubar segredos de defesa ou de inteligência militar, mas tende a causar maiores danos”, disse. “É uma forma de melhorar uma economia em detrimento de outra”, explica o especialista.

Fonte: Computer World

Sobre Bruno_menor

Estuda Segurança da Informação desde quando tinha 12 anos, é mantenedor do maior fórum da América Latina de Segurança da Informação, o Guia do Hacker, atua como palestrante e professor na área de Segurança da Informação a mais de 3 anos. Graduado em Web Design e Programação, Pós-Graduando em Segurança da Informação, foi analista de Segurança Senior no Laboratório de Segurança e Sustentabilidade (LABSS).
Free WordPress Themes - Download High-quality Templates