Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]
quarta-feira , outubro 17 2018
Últimas Notícias

Ataques DDoS só aumentam

Os segmentos de software e jogos online são os mais afectados por ataques DDoS, de acordo com o relatório da Akamai, referente ao primeiro trimestre de 2016.

Durante os primeiros três meses de 2016, a Akamai atenuou mais de 4 500 ataques DDoS, o que representa um aumento de 125% em comparação com o trimestre homólogo. Os números estão no recente relatório State of the Internet, do fornecedor de serviços.

O sector mais  atingido foi o dos jogos online, concentrand 55% de todos os ataques. Seguiu-se o do software e tecnologia (25%), média e entretenimento (5%), serviços financeiros (4 %) e serviços de Internet e telecomunicações (4%). O primeiro trimestre de 2016 também registou um recorde do número de ataques DDoS, 19, superiores a 100 Gbps, enquanto o máximo registado até agora tinha sido 17 no terceiro trimestre de 2014.

O relatório trimestral fornece uma visão detalhada do cenário global de ameaças à segurança em cloud computing e uma análise e percepções aprofundadas sobre as actividades nocivas observadas na Akamai Intelligent Platform. Para Stuart Scholly, vice-presidente sénior e director da unidade de negócios de segurança da Akamai, volta a verificar-se um crescimento significativo do número e frequência de ataques DDoS.

O responsável da empresa observa que quase 60% desses ataques DDoS atenuados tenham usado pelo menos dois vectores de ataque ao mesmo tempo.

“Ainda mais preocupante é o facto de essa funcionalidade de ataques de múltiplos vectores (…)  se ter tornado um recurso normal no mercado de DDoS por aluguer”, diz Stuart Scholly (Akamai)

Isso torna a protecção mais difícil, mas Scholly considera que “ainda mais preocupante é o facto de essa funcionalidade de ataques de múltiplos vectores não ter sido usada apenas pelo invasor mais inteligente, mas se ter tornado um recurso normal no mercado de DDoS por aluguer, acessível mesmo ao actor menos habilitado”.

Como nos últimos trimestres, a grande maioria das ofensivas foi realizada em ataques de reflexão através de ferramentas baseadas em tecnolgia de “stresser/booter”.

Fonte: Computer World

Sobre Bruno_menor

Estuda Segurança da Informação desde quando tinha 12 anos, é mantenedor do maior fórum da América Latina de Segurança da Informação, o Guia do Hacker, atua como palestrante e professor na área de Segurança da Informação a mais de 3 anos. Graduado em Web Design e Programação, Pós-Graduando em Segurança da Informação, foi analista de Segurança Senior no Laboratório de Segurança e Sustentabilidade (LABSS).
Free WordPress Themes - Download High-quality Templates