terça-feira , abril 25 2017
Últimas Notícias

Android: Quais os melhores procedimentos de segurança?

Provavelmente muitos dos utilizadores, após terem adquirido o seu equipamento, não têm como prioridade a segurança do mesmo e dos dados futuros que irão constar. Sem nos apercebermos muito dessa situação, rapidamente iremos colocar imensa informação pessoal dentro de um smartphone ou mesmo um tablet.

Dados, como palavras de acesso a dados bancários, números de cartões, moradas, etc, rapidamente poderão começar a ficar registados no nosso equipamento.

Por isso é importante que tomemos conhecimento de alguns procedimentos nos quais nos podemos basear para poder, em caso de furto ou perda mesmo do nosso equipamento, ficarmos minimamente salvaguardados.

Assim, poderemos então numerar alguns, tais como:

  1. Manter o nosso equipamento sempre actualizado, com todas as actualizações oficiais do fabricante. Apesar de que na maioria das grandes marcas (excepto os equipamentos Nexus), as actualizações não surjam com tanta regularidade quanto seria de desejar, é sempre uma medida importante efectuar essas actualizações
  2. Ecrãs de bloqueios e leitores de impressão digitais. É incrível, mas cerca de 1/3 de utilizadores não utiliza qualquer tipo de bloqueio de ecrã para acesso ao equipamento, além do standard de origem, de “deslizar para desbloquear”. Todos os equipamentos Android possuem a capacidade de colocar um código PIN ou uma palavra chave para acesso total ao conteúdo do dispositivo.
    Se no entanto possuir um dispositivo mais recente, talvez um topo-de-gama, provavelmente terá também como medida adicional, um leitor de impressões digitais, que leva ainda mais em linha de conta, o quanto podemos tornar único o acesso ao nosso dispositivo.
  3. Em caso de optarmos por colocar alguma segurança, e coloquemos uma palavra chave, temos também de saber que mesmo nestes casos, é importante saber algumas regras. Nunca optar por palavras chave fáceis de serem descobertas e óbvias, tais como a nosso primeiro nome, o nosso apelido, a nossa data de nascimento, o nome do nosso animal de estimação, etc. Mas sim criar palavras chave que incluam de preferência, letras (maiúsculas, minúsculas), dígitos e alguns símbolos alfanuméricos. Assim teremos criado a possibilidade da nossa palavra chave ser forte e tornar-se difícil de desbloquear e ser descoberta. O ideal seria inclusive criar uma palavra chave dentro destas regras, para cada acesso a uma aplicação, site ou mesmo o nosso equipamento
  4. Autenticação através de 2 passos. Ou seja, algumas das aplicações já nos permitem não só criar um código/palavra chave, mas também fazer um elo de ligação ao nosso número de telemóvel, a um endereço de email alternativo de modo a criar uma barreira extra de segurança em caso de violação dos nossos dados. Uma vez que alguém tente aceder indevidamente à nossa conta, o acesso secundário é requisitado para tal através do acesso ao endereço de email alternativo ou ao nosso número de telemóvel.
  5. Não instalar aplicações externas à Play Store. Se já existe a possibilidade de haver aplicações com software malicioso na Play store, uma vez  que a Google mantêm uma política de análise não tão rigorosa ou critoriosa como a Apple, a instalação de apps externas irão incrementar a probabilidade de instalarmos algo que nos espie ou nos roube os nossos dados
  6. Activar a limpeza remota do equipamento. Enquanto um código ou palavra chave nos proteja de acesso indevido ao mesmo, nada nos garante que o mesmo seja furtado. E assim, a Google, criou esta funcionalidade para todo o equipamento Android, ou seja, a possibilidade de limpar remotamente através da internet, todo o conteúdo do nosso smartphone. Todo o utilizador de um smartphone Android pode o efectuar através daqui Google Device Manager.

Estas são entre algumas mais, medidas que podemos em primeira instância efectuar e ter acesso desde logo a seguir à aquisição do nosso equipamento. Medidas adicionais como encriptação do equipamento, backups de dados, e permissões de acesso das aplicações que instalamos são algumas mais que podemos e temos acesso a elas.

Fonte: Android Authority

Sobre Bruno_menor

Estuda Segurança da Informação desde quando tinha 12 anos, é mantenedor do maior fórum da América Latina de Segurança da Informação, o Guia do Hacker, atua como palestrante e professor na área de Segurança da Informação a mais de 3 anos. Graduado em Web Design e Programação, Pós-Graduando em Segurança da Informação, foi analista de Segurança Senior no Laboratório de Segurança e Sustentabilidade (LABSS).
Free WordPress Themes - Download High-quality Templates